Segundo dia do PSC combina edição de imagens e fotografia

Para finalizar mais um mega dia de conteúdo, foi a vez de George Rutherford falar sobre como foi a transição de ser dono de uma empresa para trabalhar sozinho como profissional freelancer. O primeiro passo na “carreira solo” é construir um sólido portfólio, seja com trabalhos profissionais ou autorais.

Depois de uma segunda-feira fantástica, o segundo dia do Photoshop Conference Digital também foi mega especial. Alexandre Keese fez a introdução no Fala Galera, conversando com nosso embaixador Junior Rocha e também recebendo Thiago Rodrigues Machado, representante no Brasil de nossa Patrocinadora Huion, que destacou a vinda dessa importante marca para o mercado nacional de edição de imagens. E já rolou sorteios logo no começo da tarde.

A primeira palestra foi do Professor Anderson, o nosso Lampião da Adobe, falando dos designs para as mídias sociais. Com quase 30 anos desenvolvendo cursos nas ferramentas Adobe para a área de design, Anderson já formou nos últimos 6 anos quase 600 turmas em design, fotografia, vídeo e marketing digital.

Anderson ressaltou que o aprendizado te liberta de depender de outras pessoas, e vai além: use o design ao seu favor e busque criar conteúdos que te aproximem do seu público, que faça com que ele se interesse sobre seu produto. E aí vem a pergunta: um bom design vende?

O Lampião da Adobe lembrou que é essencial buscar os princípios do design para trazer referências, inspiração e influenciar na produção de conteúdo. E também ver outras pessoas, estudar o trabalho de outros profissionais, se apegar aos detalhes, observar o que está ao nosso redor – muitas vezes a resposta que estamos buscando está do nosso lado!

Através da própria história do Anderson Cursos e como ele foi mudando seu design e estilo para transformar sua empresa, o professor deu uma grande aula transmitindo conceitos que precisamos implementar em nossa rotina de trabalho. E como o pacote da Creative Cloud foi a parceria ideal para aplicar esse novo estilo, através das texturas, formas e cores em combinação com uma enorme capacidade criativa – gerada através de muito estudo.

Em suas redes sociais, mudou também totalmente seu estilo, fez testes, usou recursos como carrossel, IGTV, reels e vídeos. Destacou fazer peças estáticas, em movimento, entender seu público e conseguir levar a informação para as pessoas certas, buscando acertar na segmentação.

Mateus Loreto trouxe mais um material fantástico ao Photoshop Conference, mostrando um projeto de edição e manipulação de imagem de um trem! Ele contou como é para ele quando é necessário trabalhar no Photoshop sem ter o controle da situação na captura da imagem: “É ser um herói sem capa”, brincou Loreto, ressaltando que nesse caso qualquer melhoria já é elogiada.

Agora, com o controle da situação, a responsabilidade é muito maior e tudo precisa sair perfeito, especialmente na captura para ter uma eficiente pós-produção. E o case foi esse meio-termo: poder fazer a produção, mas de um trem (isso mesmo!) que impede o deslocamento para um lugar com as melhores condições de produção.

Loreto mostrou os desafios de trabalhar neste projeto, começando pelo backstage da produção para a fotografia interna e externa do trem, com toda a iluminação, sendo necessário até o uso de uma empilhadeira para tirar as fotos.

Depois, foi a hora do Photoshop! Mateus Loreto mostrou cada passo do projeto dentro do Photoshop, camada a camada, levando a uma ambientação incrível! Uma quantidade enorme de dicas e técnicas; a cada etapa, Loreto contava seus segredos que, com certeza, serão adaptados aos trabalhos dos congressistas.

E reforçando a questão dos projetos pessoais, Mateus Loreto adaptou esse projeto para um cliente e fez um projeto pessoal especialmente para o Photoshop Conference, com o trem do nosso evento!

O evento seguiu com a dupla Cacalo e Alexandre Keese mostrando um ambicioso projeto de produção e edição de um Memobook de um Opala Gran Luxo 72. Cacalo é uma mega especialista em projetos com automóveis e já fez trabalho para grandes companhias.

Tudo começa com uma ideia, o desejo de fazer algo novo e especial, com valor agregado e, no caso de um memobook, a memória de algo especial, de uma “joia”, especialmente pensando em um carro de 72.

Para um projeto desse, vários conceitos precisam ser pensados. Um deles é o custo, muitas vezes com uma tomada de decisão emocional. Em prazos, Cacalo falou do conceito de demanda opaca, aproveitando o tempo do fotógrafo e do estúdio e buscando a viabilidade dos projetos. E importante lembrar: nós vendemos tempo. Quanto vale nossa hora?

No caso do Memobook, é mais do que fazer um retrato, é testemunhar uma época, em um trabalho sensível dando ainda mais valor a algo que já possui um valor tremendo. E então foi o momento de invadir o estúdio do Cacalo para acompanhar os bastidores da captura das fotos do Opala. E no projeto pessoal, o momento da criação é mais especial, porque somos nós – e não os clientes – que comandamos as ações.

Isso vale para a iluminação, a posição no estúdio, os ângulos e muito mais. Cacalo mostrou como se “constrói” a iluminação metálica, que fica fantástica em um automóvel como o Opala – uma dica exclusiva aos inscritos do Photoshop Conference. E, claro, também foi apresentado o projeto com a iluminação clássica, com todas as suas características.

Em seguida, as imagens capturadas por Cacalo foram combinadas por Alexandre Keese com o suporte de todas as ferramentas que o Photoshop oferece, inclusive com uso das versões mais recentes do aplicativo. Dicas e segredos especiais para os congressistas.

Para finalizar mais um mega dia de conteúdo, foi a vez de George Rutherford falar sobre como foi a transição de ser dono de uma empresa para trabalhar sozinho como profissional freelancer. O primeiro passo na “carreira solo” é construir um sólido portfólio, seja com trabalhos profissionais ou autorais.

É importante também ter uma boa rede de contatos, buscar referências, ter boas relações com outros profissionais, ir sempre além do que o cliente te pediu e, com o tempo, você conseguirá construir uma reputação.

Porém, um ponto essencial é que, ao seguir carreira freelancer, você precisa lembrar que você passa a ser uma empresa, com todos os ônus e bônus disso, com o controle administrativo e financeiro. Ou seja, mude o seu mindset nesse sentido para não ter dificuldades no futuro e acabar não conseguindo prosseguir com seus projetos.

E, claro, teve Photoshop com um projeto especial feito para um time de futebol dos Estados Unidos. Todo o processo de edição da imagem, passo a passo, explicando como cada desafio foi superado e como cada tarefa foi executada. Muito, mas muito Photoshop para encerrar o segundo dia da melhor forma possível!

15/06/2021

0 responses on "Segundo dia do PSC combina edição de imagens e fotografia"

Deixe sua mensagem

©Copyright - Todas as marcas utilizadas neste site são propriedade a seus respectivos fabricantes. Telefone: (0xx11) 4013-7979 - E-mail
Open chat
Precisa de ajuda?
Olá 👋
Podemos te ajudar?